quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Pelos Trilhos das Fisgas de Ermelo

“Depois da tempestade vem sempre a bonança”, e isso mesmo atestou-se na Serra do Alvão…não era bem bonança, mas pelo menos não chovia! O Rio Olo apresentava um caudal de respeito, o que fez com que as cascatas apresentassem um aspecto majestoso. Com as preciosas direcções e explicações dos ecólogos Rui Gonçalves e Luís Braz, confirmou-se a beleza única daquela zona de Trás-os-Montes e o percurso ficou marcado no papel e na memória. Não posso deixar de referenciar a visita feita à “Tasca da Alice” na aldeia de Bobal, onde nos foi apresentado um excelente repasto com os melhores produtos que aquela zona do país nos pode presentear. Qualidade!(fotos)

2 comentários:

  1. fisgas é muito bonito sou da zona e aconselho a visita.
    muito interessante o blog

    ResponderEliminar
  2. O povo afirma que somos um país sauduzista, é verdade o parque(campismo) ainda está aberto e já sinto saudades,o Avão é todo ele um paraiso das fisgas, a lamas de oslo, passando pela Sra da Grassa, é um mundo à parte.
    Não conheço a tasca de que falam, mas garanto boa comida é o que não falta.

    ResponderEliminar